Complexo Principal de Histocompatibilidade (CMH)

0
11858

Eu- INTRODUÇÃO :

Qualquer tentativa de transplante entre dois indivíduos (horsjumeaux monozygotes) provoca uma folga. Esta rejeição do enxerto está relacionada com a resposta munitaire im do receptor contra antigénios expressos na superfície das células do dador membranas que são diferentes dos antigénios expressos pelas células do receptor.

Estes antigénios são denominados : Antígenos de transplante ou’histocompatibilidade.

Muitos desses antígenos são glicoproteínas de membrana imunogênicas e altamente polimórficas codificadas por uma série de genes chamados Corn plex Major Major’Histocom patibilité (CMH) OU Hum um antigénio de leucócito (HLA) que formam um grupo de multigenes (>30 genes), multialélico (1 ou mais alelos / gene) e D’expressão codominante.

antigénios HLA ou HLA :
→ As glicoproteínas da membrana.
→ Polymorphes : e aí’origem da reação rej2t entre indivíduos incompatíveis durante o transplante.
→ Os anticorpos alvo e células T citotóxicos durante a rejeição.

II- GENÉTICA ORGANIZAÇÃO CMH :

genes HLA que codificam as moléculas de HLA estão localizados no braço curto do cromossoma # 6 (banda 6p 21..31). Esta região é’se estende por um comprimento de d’sobre 4000kb, o que corresponde a 1/1000 Genoma humano.

Os genes HA estão agrupados em 2 principais regiões :

A região de H Uma classe I :

Na posição telomérica, ela é’abrange 2000 kb. É preciso mais milho 20 genes são genes chave ADT, HA HA B e C, que codificam a cadeia de classe I moléculas de HA.

A região de classe II de HA :

Em position centromérique, ela é’abrange 1000 kb. Ele inclui cerca de 32 genes cuja principal genes HA são DR, HADQet HA DP que codificam as cadeias (Um gene) e £ (B genes) classe de HA moléculas II.

Além dos genes que codificam para a classe I e moléculas de HA II encontrada dentro do MHC, A região de classe III quem é’abrange 1000 kb, com pelo menos 30 genes cujos componentes do complemento principal codificam (C2, C4, fator B) e para o ouro Vire Fator de Necrose (TNF TNF um b et).

NB : apenas as regiões do gene HA de classe I e moléculas de classe II codificam a HA.

HLA
classe II III Eu
genes DP DQ DR C4, C2, BF, TNF,… B C UMA
produto do gene HLA-DP
ab
HLA-DQ
ab
HLA-DR
ab
proteínas do complemento TNF-α, TNF-b,… HLA-B HLA-C HLA-A

III- CARACTERÍSTICAS GENE HLA :

genes HLA são caracterizados pelo seu polimorfismo extremo, leur expressão codominantes, sua conexão e ligação estreita desequilíbrio.

1- polimorfismo :

genes HLA são a maioria dos genes polimórficos conhecidos. Este polimorfismo corresponde ao facto de que cada gene é polyallelic (Um gene → vários alelos diferentes na população).

A variabilidade é o polimorfismo do apoio : C’é a diferença de graus entre duas moléculas ou dois alelos, medida pelo número de’aminoácidos ou nucleotídeos diferentes. A diferença entre dois alelos pode ir 1 para 30 resíduos.

O número de resíduos polimórficos e taxas de variação estão localizados principalmente nos seus domínios extracelulares a1 e a2 de HLA de classe moléculas de HLA de classe I e β1 e / ou moléculas .1 II (Veja Estrutura).

este polimorfismo :

  • É no’origem do desencadeamento’uma resposta imune humoral e citotóxica no receptor HLA incompatível durante’transplante. moléculas HLA são alvo de anticorpos e células T citotóxicos durante a rejeição (moléculas HLA tornar-se neste caso os antigénios).
  • Também explica a dificuldade de combinar dois indivíduos compatíveis com HLA quando’um transplante está planejado.

2- codominante expressão :

Cada indivíduo é caracterizado por dois haplótipos HLA l’de Anúncios’origem paterna, eu’outro d’origem materna.

A soma dos dois haplótipos definido genótipo (exemplo : Al B7 DR3 / A23 B44 DR7).

A fenotipagem do HLA é a contagem de moléculas de HLA expressas na superfície celular d’um indivíduo : al, A23, B7, B44, DR3, DR7.

Cada alelo de cada haplótipo é expresso e o seu produto de proteína detectada.

Um indivíduo pode ser homozigico para um ou mais loci (Ex B44 homozygotie : Al B44 DR3 / A23 B44 DR7)

Cada um expressa individuais totalizam (exceto homozygosity): 02 Um antigénio, 02 antigénios B, 02 C antigénios, 02 (ou 03 ou 04) antigénios DR ; 02 DP e antigénios 02 antigénios DQ.

3- de perto :

Um HLA loci, B, C, DR, DQ, DP são distintos mas estreitamente associado no mesmo cromossoma. A transmissão de genes é, portanto, bloquear de pais para filhos, exceto recombinações raros (travessia sobre between 2 haplótipos paternos e / ou materna) resultando em’aparecimento de’um novo haplótipo diz recombinante.

4- desequilíbrio de ligação :

Em teoria, todos os alelos d’um locus HLA pode ser associado a n’não importa qual alelo’outro lugar : mas alguns alelos d’um locus está associado preferencialmente a alelos d’outro locus Essa associação é mais frequente do que aleatoriamente. Falamos sobre desequilíbrio de ligação.

Estes links desequilíbrios são geralmente específico para uma população, são marcadores úteis para’Antropologia (populações estudadas).

IV- Moléculas HLA de classe I :

Os genes HLA loci Um, HLA-B e HLA C codificam a cadeia α de moléculas de HLA de classe I.

Estrutura de moléculas de HLA de classe I :

O HLA A, HLA-B e HLA C tem uma estrutura globular compacta, portanto, pertencem à superfamília de imunoglobulinas.

Eles consistem de 02 cadeias associado de forma não covalente entre ele : uma cadeia pesada referida e a referida cadeia leve, la β2 microglobuline.

A cadeia α : glicoproteína transmembranar,
PM : 44 Kd,
345 amino ácidos.
Polymorphique,
Glycosylée,

inclui :
– Uma região do terminal N extracelular organizada 3 áreas : a1, A'2, α3 d’sobre 90 aa cada..
– Uma região transmembrana hidrofóbica d’sobre 25 aa.
-Um intracitoplasmática região (C-terminal) de 30 para 40 aa.

La β2-microglobuline : proteína externa, de 12 Kd, feito de 99 aa.
monomórfica, não glycosylée. Codificada por um gene localizado no cromossoma 15.

– Secretado em excesso em relação à cadeia e podem existir na forma livre no soro.
– Necessário para’expressão de moléculas de HLA classe I : completamente extracelular, s’associa-se não-covalentemente ao nível do domínio a3.

A estrutura tridimensional das moléculas de classe I tem mostrado que ai e a2 domínios entre eles formam uma cavidade antigénico ligações peptídicas.

Cavidade do peptídeo : estreita relação entre estrutura e função das moléculas de HLA de classe I :
– Está localizado entre os domínios α1 e α2.
– O ptido imunogico de 8 para 10 aminoácidos é retido pelos resíduos d’ancorado e apresentado por moléculas HLA classe I ao receptor de linfócitos T CDT8 +.

O receptor de células T reconhece o ptido localizado na cavidade de ai e a2 e uma parte da molécula de HLA.

O co-receptor de classe I ; CD8 liga-se ao domínio α3.

V- As moléculas de classe II :

A região de HLA de classe II contém vários genes agrupados em três regiões principais : CROSS DR, HLA DQ de HLA DP et.

para 03 loci existe para cada d’eles :
– Um gene (DRAG, DQA e DPA) que codificam uma cadeia α.
– genes B (DRB, BQB e PBO) que codificam uma cadeia β.

eu’A montagem dessas duas cadeias constitui a molécula HLA classe II.

Estrutura de moléculas de HLA de classe II :

Os alelos HLA DR, DQet DP tem como moléculas A, B e C uma estrutura globular compacta.

Estas são glicoproteínas transmembranares compostas por’uma corrente tem 35 KDa ed’uma cadeia β de 26-29 KDa associada não covalentemente.

Cada cadeia consiste :
– Dois domínios do terminal N extracelular : α1 e α2 para a cadeia α, β1 e β2 para a cadeia β d’sobre 90 aa cada.
– Uma região transmembranar,
– Um intra C-terminal citoplasmático região.

O α1 e domínios b1 formam entre as mesmas, a cavidade do peptídeo.

O ptido imunogico de 13 para 25 aa é apresentado por HLA de classe II para o receptor de células T CD4 +.

WE- Distribuição celular de moléculas HLA :

Distribuição e a modulação das moléculas de HLA de classe I :

As moléculas de HLA classe I são expressas na maioria das células nucleadas do’organização. O número de moléculas expressas na membrana depende do tipo de célula e da’estado de diferenciação celular.

Distribuição e a modulação das moléculas de HLA de classe II :

eu’expressão de moléculas de HLA classe II é restrita a certas células : as células apresentadoras de’antigénios, nomeadamente linfócitos B, monócitos / macrófagos e células dendríticas (Células de Langerhans do’células dendríticas do tecido da epiderme, gânglio células interdigitadas). células T expressam a activação depois.

VII- FUNÇÃO DE MOLÉCULAS HLA pastado BIOLÓGICA) :

As principais funções são MHC :

1- A seleção para o diretório thvmiaue T : selecção positiva e selecção negativa de timócitos.

2- A regulação das funções celulares de citotoxicidade NK :

Algumas moléculas HLA regular a resposta de células NK (Killers naturais).

As moléculas de Classe I de MHC regular a citotoxicidade das células NK. As células NK têm receptores d em sua superfície’ativação, bem como receptores’inibição da citotoxicidade. Uma vez que muitas células tumorais ou células infectadas por vírus são moléculas MHC I expressão diminuída, o sinal d’a ativação da citotoxicidade NK predomina, o que leva à destruição de células anormais.

3- apresentação de péptido antigénico para células T :

Se MHC está envolvida no controle da rejeição de transplante, a função biológica primária de moléculas de MHC é para determinar os péptidos antigénicos e apresentá-los na superfície da célula de células T.

A fonte de péptidos, seu caminho intracelular antes associação com moléculas de MHC e do tipo de células T para a qual eles são apresentados varia por HLA classe considerada :

– Moléculas de Classe I presentes para as células T CD8 + :

As proteínas do citosol encaminhado para complexos multicatalítica chamados proteossomas, que clivam o ptido gerador 8 em ddaa. Os péptidos são translocados no retículo endoplasmático por um sistema transportador.

No retículo endoplasmático, o péptido irá ligar-se ao α dímero / β2-microglobulina. A molécula de HLA classe I que, portanto, carregou um peptídeo, pode seguir o caminho d’exportação para a superfície e expressão para a membrana celular via l’Aparelho de Golgi onde ocorre a glicosilação da cadeia a (ver diagrama, página 7).

NB : algumas proteínas exógenas, não sintetizados pela célula pode ser apresentado pelas moléculas de Classe I. Falamos de apresentação cruzada (apresentação cruz)

– moléculas de classe II apresentam as células T CD4 + :

As proteínas ou partículas a partir do ambiente externo, fixado por um receptor ou detectado por endocitose, é internalizado em endomoses e clivada em péptidos.

As cadeias a e β das moléculas de HLA classe II neossintetizadas s’associados no retículo endoplasmático, ir através’Aparelho de Golgi, onde as cadeias α e β são então glicosiladas no compartimento da molécula HLA classe II, que se funde com a via endossômica (endosome, lisossoma). A este nível, cada molulas HLA de classe II irá carregar um péptido derivado a partir da via endossomal, deixa o compartimento e é transportado para a superfície (ver diagrama, página 7).

NB : moléculas de HLA de classe II também exibem péptidos próprios derivados da degradação das proteínas próprias do meio extracelular, proteínas da membrana…

VIII- ESTUDO polimorfismo de HLA (tipagem HLA) :

Conhecimento do polimorfismo do HLA’é desenvolvido com base em diferentes técnicas : sorológica, Biologia Celular e Molecular.

1- técnicas sorológicas :

O complemento dependente técnica microlinfocitotoxicidade (LTC) introduzido por P.TERASAKI clelland e Mc é a técnica de referência para a determinação de antigénios HLA de classe I (UMA, B, C) e classe II (DR, DQ)

– Principe :

Sob reserva de células de tipagem + Uma bateria de’anti-anticorpo- HLA classe 1 Classe II ou conhecido + complemento de coelho BRIGHT

Resulta uma reacção positiva nos lise exibida por um corante vital.

As técnicas sorológicas ajudaram a definir : Um HLA especificidades, especificidades HLA B, HLA especificidades CW, DR especificidades e características DQ.

2- técnicas de celulares :

cultura mista de linfócitos ou de reacção de linfócitos mistos

técnicas celulares ajudaram a definir o 06 especificidades DP (Os antigénios HLA DP não são identificáveis ​​pela técnica serológica.

3- técnicas de biologia moleculares :

A alta taxa de polimorfismo do HLA, particularmente o HLA DR n’é apenas parcialmente reconhecido por técnicas sorológicas e celulares. eu’A abordagem do HLA ao polimorfismo pela biologia molecular modificou o conhecimento desse polimorfismo.

Os genes alvo para tipagem de HLA são aqueles que codificam uma cadeia de polipéptido na membrana celular, nomeadamente :

  • para Classe I : HLA A, HLA-B de uma molécula HLA C.
  • para a classe II : HLA DRB, HLA DQA, HLA DQB, HLA DPA et HLA DPB.

Após extração do’DNA das células sanguíneas. As técnicas de biologia molecular têm um passo em comum:’amplificação enzimática in vitro por PCR (reacção em cadeia da polimerase) HLA local polimórfico para estudo.

A identificação do polimorfismo pode ser feito por meio de técnicas diferentes, o mais comum e tipificação de HLA são aplicáveis ​​para o PCR-SSO (Sequence Oligoprobe Specific), la PCR-SSP (Seqüência. Primers específicos) e PCR-RFLP (Restriction Fragment Length Polymorphism).

IX- NOMENCLATURA :

Para detalhes específicos descritos por técnicas serológicas e celulares.

HLA + nome série especificando o locus pertence especificidade + 1 ou 2 estatística.

Ex : HLA A1, HLA DR4, HLA DPI,…

Para o locus C a letra W está ligado a C para evitar confusão com as proteínas de complemento.

Ex : HLA Cw4.

Para os alelos identificados por biologia molecular

HLA + nome da série que especifica o local para o qual o’alelo então um asterisco + 4 estatística :

o 2 Os dados preliminares são semelhantes, em geral, para a especificidade obtida pela técnica serológica, os restantes dois dígitos correspondem à variante alélica.

Ex : HLA A1 s’grava HLA A * 0101 em A * 0105 (isto é, d. qu’lá 05 Variantes alélicas identificado por biologia molecular

Al molécula HLA identificados por sorologia).

X- ALGUNS HLA APLICAÇÕES :

  • Associação ou conexão com certas doenças (exemplo : HLA B51 e doença de Behçet).
  • Transplantação’transplante de órgãos e células e tecidos (seleccionando dador / beneficiário).
  • Antropologia para l’populações estudadas (migrações, mudando corridas…).
  • forense (teste de paternidade…).

UMA- Montagem da molécula de HLA de classe I e a carga de péptidos :

Montagem da molécula de HLA de classe I e a carga de péptidos

B- Montagem da molécula de HLA de classe II e de carga de péptidos

Montagem da molécula de HLA de classe II e de carga de péptidos

Resumo e Gráfico de Comparação :

HLA Classe Em HLA Classe II
genética do locus HLA A, HLA-B de uma molécula HLA C. => cadeia α. HLA DP, HLA DQ de uma molécula HLA DR.
= gene> cadeia α.
= Gene B> cadeia β.
Estrutura cadeia α + microglobuline β2 cadeia α + cadeia β
áreas polimórficos α1 e α2 α1 e β1
Expressão celular Praticamente todas as células nucleadas do’organização. Células que apresentam L’antígeno :
células dendríticas. macrófagos, linfócitos B.
Apresentação do’antígeno : Linfócitos T CD8 + (citotóxica) Os linfócitos T CD4 + (auxiliar)
Origem apresentado peptídeo As proteínas produzidas no citosol +++ (endógeno) proteínas extracelulares +++ (exógeno)

Curso do Dr. H. BOUAB – Faculdade de Constantino