Manifestações oftalmológicas de L’HTA ea’arteriosclerose

1
5647

Eu- visão global :

HTA >140/90 mm Hg

Todo o sistema vascular sofre suas consequências.

1 bilhão’indivíduos no mundo

  • condição extremamente comum
  • (25-30)% população adulta nos países industrializados .
  • (60-70)% após 65 anos

mortalidade ++ (6% mortes no mundo)

II- Lembretes anatômica e fisiológica :

  • A retina vasculatura é duplo:

ACR :

  • camadas da retina interna
  • A ACI OFT ACR → → → BR (cear + inf) BR → ( temperatura + nasal )
  • Os vasos retinianos são arteríolas terminais sem possibilidade de substituição.
  • Inclui Capilar retro: Endoth + Mb.b + Média + Adventis ( unido / impermeável jct ° nonwindowed)
  • No cruzamento → AV, eu’artéria e veia são englobadas na mesma manga d’aventura .
  • não’inervação (e + på) → auto-regulamentação local

Choriocapillaire :

  • camadas ext retro + EP
  • capilares coroidais são formadas por grande diâmetro moléculesOfenêtrés maneira grandes capill
  • + inervação (e + postagem)

B ः hri (Bariérre hemato-retiniana)

Papel importante na compreensão da fisiopatologia da retinopatia hipertensiva 2-PART:

interno :

  • células endoteliais dos vasos retinianos : barreira muito apertado entre o plasma e área de retina

externo :

  • EP (jointives cellules st)
  • Mb INTERVALO (permeável a moléculas grandes)

III- fisiopatologia :

auto-regulamentação local :

é’capacidade específica do Vx retinal para responder a mudanças no TA VD) VC ,TA ↓, TA ↑ compensar HR

• TA ↑ : VC art active

• TA ↑↑ : mecanismo ultrapassado , HR interna décompenséeVBHR Fora (edema, exsudat, sangramento ..)

IV- Clinique :

1- Sinais de’arteriosclerose retinal :

  1. a reflexão das alterações da parede vascular
  2. Alterações no arteriovenosa interseções

2- Sinais de retinopatia hipertensiva :

  1. Alterações calibre arterial
  2. sangramento
  3. nódulos
  4. exsudados secos
  5. edema papilar

3- Choroïdopathie hipertensiva :

  1. lesão aguda
  2. lesões crónicas:

– Manchas’ELSCHNIG
– Stries de SIEGRIST

O reflexo arterial fisiológica :

a reflexão da luz na superfície convexa da coluna

Alterações nos cruzamentos arteriovenosos é causada por fibrose da parede arteriolar, que comprime a veia.

4- Sinais de retinopatia hipertensiva :

UMA- Alterações calibre arterial :

A diminui calibre arterial pode ser difusa e generalizada, até’um terço ou um quarto do tamanho normal. Por vezes são localizados, segmentaires, com um aspecto fusiforme ou frisado. Eles são particularmente boas vistas angiografia nega arte = 2/3 veia

B- sangramento :

processo de ATS aceleração…. TRT urgente e rigoroso acompanhamento +++

vários tipos :

– superficial

Lasca Perished papilar ruptura BHR int…extravasamento

– profundo

volta,pontuado, disseminada .ischémie localizada (infarto)

C- manchas de algodão: nódulos dvsoriques. exsudato movimento

Sua présenace manifesto severamente prejudicada, localizada, perfusão retinal. Estes são pequenos nódulos superficiais, d’inicialmente acinzentado, branco brilhante depois, com bordas distorcido,

D- exsudados secos :

Eles aparecem como manchas brancas ou amareladas, bem limitada, localizada no pólo posterior, sentado atrás dos vasos retinianos. freqüentemente, eles tomam uma disposição no raio da roda, centrado sobre a fóvea, constituindo uma estrela macular.

E- edema papilar :

Na fase inicial, só eu’exame de biomicroscópio pode detectá-lo : o disco é ligeiramente levantada em relao ao plano da retina, as veias estão dilatadas, pulso venoso espontânea ausente.

IV- coroidopatia hipertenso :

eu’envolvimento coroidal é independente de’dano retinal. É encontrada principalmente em pacientes jovens que desenvolvem hipertensão grave, enquanto os seus navios não são flexíveis e esclerótica (gravidique toxémie, HTA d’origem tóxica).

Com um 2 lesões do tipo :

  1. lesão aguda
  2. lesões crónicas(sequelas)

CLASSIFICAÇÕES :

1- Classificação de KEITH-WAGNER-BARKER (1939) ++usado

  • Stade 1 S. estreitamento arterial retiniana moderada
  • Stade 2 S. arteriosclerose + marcado : s.CAV e tortuosidade venosa
  • Stade 3 hipertensão grave.
  • alterar a classe geral arte + hemorragia
  • R et exsudados
  • ameaça de curto prazo vital Pc
  • Stade 4 HTA maligne
  • st 3 + TO
  • Pc vital extremamente ruim
  • benefícios : simples
  • desvantagens : Confusão de hipertensão e a arteriosclerose fases não coroidopatia

2- Classificação de Kirkendall :

estádios HTA arteriosclerose
• Stade 1 difundir estreitamento arterial Sinal da Cruz
• Stade II exsudato estreitamento
lanoso arterial localizada
hemorragia
• Stade III edema Préthrombose /
papilar trombose vascular
engainement arterial
Recho TAPIOCA

V- Conclusão :

  • Devemos distinguir : modificações diretamente relacionadas ao’elevação da pressão arterial, reversível por tratamento HTA. alterações crônicas, irreversível, relacionado a’arteriosclerose. O tratamento está no tratamento do’HTA.
  • RH continua sendo uma manifestação reconhecida como’alcançou d’um órgão alvo em pacientes hipertensos.
  • É importante’avaliar a resposta dos vasos da retina aos tratamentos anti-hipertensivos porque, Se a patologia destes é reversível, isso pode indicar a reversibilidade das alterações vasculares em outros órgãos (coração, rédea, cérebro).

Curso do Dr. Benlaribi – Faculdade de Constantino

1 COMENTE