patologia intersticial

0
6674

Eu- definição -General – Lembrete morfológica – Método de estudo de meio intersticial :

1- definição :

O sistema intercelular representa um conjunto de espaços ou zonas que formam a matriz ou molde de um tecido ou órgão.

2- visão global :

Sendo o lugar ou realizar todos os intercâmbios, sistema intercelular é o suporte essencial para a vida de todas as células.

Este sistema é chamado também – conjuntivo comum Tecido – Chorion OU interstício.

assento ubíqua, é amplamente distribuída em todos os tecidos, que se estende entre os elementos vasculares, membranas basais do epitélio e as membranas das células mesenquimais especializados.

Os garante sistema intercelulares :

  • Um papel de apoio
  • Um papel de nutrição para toda a troca metabólica entre capilares e células.
  • Um papel de defesa do organismo
  • Um papel na diferenciação celular.

3- lembrete estrutural e fisiológica :

O sistema consiste de intercelular 2 componentes essenciais :

  • A substância fundamental
  • Os elementos da natureza fibrilar

→ A substância fundamental : Esta é a matriz intercelular adequada em que células com base e fibras do tecido conjuntivo. É amorfo, homogénea e não estruturados. É constituído principalmente por :
– gycoprotéïnes neutras ou mucopolissacarídeos… .papel antigênica
– mucopolissacarídeos acides, simples sulfatada ou comportando-se como substâncias materiais cimentícios.

→ elementos da natureza fibrilar : Desempenhar um papel importante na manutenção das estruturas de integridade e de apoio.
– As fibras de colagénio : O seu diâmetro é de 1 para 12 nm, consistem em feixes de fibrilas 20 para 200 pim. Eles são muito extensível, altamente resistente à tensão, mas flexível. Consistir de uma protea : colágeno, fabricado pela forma de fibroblastos de procolagénio e tropocolágeno está a atravessar a membrana plasmática do fibroblasto.
– As fibras de reticulina : muito fina (0,2-1 jim) ; ramificado. Não parece haver uma forma imatura de fibras de colagénio.
– As fibras elásticas : eles são de espessura variável ramificado (ljwm ALO / em). Submetido a tensão, eles esticar e voltar para o seu comprimento original no fim desta tensão. Isto confere elasticidade ao tecido são (embarcações, pele, pulmão)

4- Técnicas e métodos de estudo :

→ Estudo macroscópico :
– A substância fundamental é transparente, gelatinoso e viscoso.
– elementos fibrilares são esbranquiçadas, consistência varia com a quantidade, sua natureza e a predominância de uma das suas variedades (colágeno, reticulin ou elástica).

→ estudo microscopia óptica : Com colorações especiais

  • A substância fundamental : Alcian Blue e PAS… .mucopolissacarídeos cor. O primeiro em azul turquesa, a segunda em fuschia rosa.
  • elementos fibrilares :

– HE Safran : manchas colágeno Amarelo, fibras de reticulina e fibras elásticas eosinófilos (rosa brilhante)
– Masson trichrome : colágeno Verde ou Azul
– A coloração de prata manchada fibras de reticulina em Castanho Preto
– A cor orceína les élastiques fibra em Brun

II – ambiente intersticial Patologia :

1- Fatores que influenciam esta patologia :

  • hormonas sexuais : estrogênio, progesterona, testosterona
  • polimerização de enzimas (Cathepsine D, plastine) dépolymérisants (hyalurinodase colagenase, elastase)
  • As secreções endócrinas : PTH, Glucocorticóides ACTH
  • TRT : Antinflammatoires

2- As primeiras alterações da substância intercelular :

UMA – alterações quantitativas elementos fibrilares :

elementos → esgotamento ou da atrofia :

definição : refere-se à redução da quantidade do volume das substâncias intercelulares, em relação aos Exemplos estado normal :
– Diminuição da matriz de proteína óssea na osteoporose
– Diminuir ou desaparecimento das fibras elásticas da derme observada em estrias.
– pulmão diminuiu rede elástica … .enfisema pulmonar (Para al-antitripsina)

→ Aumentar elementos ou hipertrofia : A esclerose fibrose ou

1- definição : C’est une augmentation du nombre des fibres intercellulaires entraînant une induration d’un organe ou d’un tissu cest-à-dire sa sclérose. Na maioria das vezes interessa colágeno.

2- Circunstâncias de aparência :

  • O poste de esclerose secundária ou inflamatória
  • esclerose primitivo chamado distrófico

3- esclerose variedades principal :

A esclerose colagénio : relacionada com um excesso de produção de fibras de colagénio :
– Na última etapa da inflamação
– Durante a inflamação crônica (TBC, Sífilis)
– Durante as doenças auto-imunes : esclerodermia

A esclerose elástica e elastoses : A pele danos actínica (senil da pele,A exposição prolongada à radiação UV)

4- topografia :

A esclerose pode ser sistematizado (Ex : fibrose pulmonar intersticial primário) ; ou mutilante e dissecante (Após esclerose miocárdio) e, finalmente, circundando (abscesso tuberculoso e caverna).

5- Consequências da múltipla :

→ conseqüências funcionais : pode ser
– benéfico : cicatrizes múltiplas durante ferida
– adverso : fibrose primitivo sistemática múltipla intersticial pulmonar que resulta em insuficiência respiratória grave.

→ Consequências morfológicas : A lata esclerose
– F aumento de volume do corpo… .hipertrófica múltipla (Ex : hipertrófica colecistite crônica)
– diminuir em volume da esclerose atrófica órgão (Ex : atrófica colecistite crônica)
– Editar a aparência morfológica do órgão : Cirrose do fígado.

B – modificação qualitativa dos elementos fibrilares :

Em alguns casos, há um aumento com a mudança qualitativa no componente fibrilar (Ex : quelóide).

C – Alterar a substância fundamental :

  • Metamorfismo e metaplasia conjuntival : É a transformação de uma substância básica para outra substância fundamental (Ex : chondrin em ossein em endochondral ossificação)
  • impregnação : Refere-se ligao no meio intercelular substâncias ou produtos normalmente ausentes nesta médio . (Ex : impregnação das fibras elásticas calcário na calcificação médico ou necrose em uma casa).
  • infiltrações : Ele refere-se a uma penetração do meio intercelular por uma substância vizinhança, caráter difuso ou elementos isolados (Ex : edema, gangrena gasosa, infiltração de células inflamatórias ou de tumor).

Curso do Dr. N. lema – Faculdade de Constantino