Fisiologia da respiração : Introdução

0
9551

A respiração é definido pelo conjunto de mecanismos para o transporte de gases respiratórios :

O2 ar ambiente para as células e a sua utilização no metabolismo de hidratos de carbono e outras moléculas orgânicas e a remoção de CO2 produto de terminal metabolismo oxidativo.

Na verdade metabolismo celular pode ser concebido (unidade funcional do organismo) sem fornecimento de oxigénio e, conseqüentemente, sem a produção de dióxido de carbono.

O fenómeno global da respiração, por conseguinte, inclui várias etapas :

  • Ventilação
  • alveolo troca capilar
  • O transporte de gases no sangue
  • Intercâmbio entre a célula e do interstício
  • respiração (cadeia respiratória)
Diferentes etapas de transporte respiração

Todos estes processos são coordenados com outras funções do corpo graças a uma regulamentação complexa assegurada principalmente através dos centros respiratórios.

Um sistema fisiologicamente ventilatório é como um circuito constituído por um sistema activo, o qual exerce as tensões sobre um sistema passivo que sofre deformações que resultam em alterações de volumes ou taxas, tudo sob controlo nervoso exercido pelos centros respiratórios.

ORGANIZAÇÃO GERAL DA UNIDADE ventilatório :

Crossroads aérosanguin estrutura complexa, do pulmão é composto por dois ou três lóbulos, se direita ou esquerda ; cada lóbulo é dividido em vários segmentos compostos pela associação de vários lóbulos pulmonares ; finalmente chega a ácino representando a unidade funcional de pulmão (conduta de montagem pendente para um bronquíolo terminal de)

UMA- as vias aéreas :

No ar inspiração entra no dispositivo respiratório com o nariz ou através da boca para atravessados ​​sucessivamente : faringe, laringe , traqueia e árvore brônquica última .

uma – nariz : representa o elemento de base do sistema de ar condicionado inalado (umidificação, aquecimento e filtração) indisponível para a proteção da mucosa brônquica.

A disposição anatómica das cavidades nasais (estreitos entre muitas pregas da mucosa) também cria uma alta resistência ao fluxo de ar. As ofertas palato muito menos resistência, mas não permite que o ar condicionado inspirados.

Durante a ventilação tranquila, um indivíduo normal aceita o trabalho extra imposta nasal ventilação.

No esforço pode se tornar a ventilação boca para reduzir o trabalho que é necessário mobilizar grandes fluxos de ar.

b – faringe : a área de passagem comum com os alimentos e do ar, faringe é caracterizado pela sua riqueza em músculos cuja actividade segurando aberto de encontro a uma pressão negativa criada pelo diafragma durante a inspiração.

c – laringe : actua como uma válvula que evita a entrada de alimentos a traqueia, cada vez mais envolvido em fonação (cordas vocais)

d – árvore brônquica : traquéia segue a laringe para dar à luz a partir do casco direita e brônquios esquerdo; Celles-ci se vont diviser valeriana mesure qu'on s'éloigne o trachée.

e – inervação : inervação das vias aéreas é assegurada pelos nervos vago e as fibras de 4th e 5th primeiro gânglios simpáticos. Estes nervos formar plexo no hilo ou redes nervosas emergentes.

A inervação é distribuído para o seguinte :

  • brônquica suavizar os músculos
  • glândulas da submucosa
  • vasos bronquiais

Um terceiro sistema foi recentemente individualizado ao nível do sistema pulmonar e digestivo chamado de não-adrenérgicos não-colinérgicos (Syst. NANC) caracterizado por vários neurotransmissores tais como : VIP , NÃO

B- vasculatura pulmonar :

Existem três tipos de vascularização :

uma – circulação sistêmica : é tráfego alimentador brônquica originário da aorta

b – circulação petite : o ventrículo direito injecta o sangue venoso misto através da artéria pulmonar, para o permutador pulmonar para sofrerem um enriquecimento de oxigénio e de dióxido de carbono depleção (hematosis).

Todo o sangue oxigenado é transportado através das veias pulmonares para atingir sucessivamente o átrio esquerdo e o ventrículo esquerdo, que vai distribuir para as diferentes partes do corpo.

c – circulação da linfa : localizada quer na bainha conjuntival peribroncovascular, quer a sub pleural.

C- pleura :

A pleura é uma serosa une o pulmão no peito, que compreende duas folhas (visceral e parietal) separados por um espaço virtual que contém uma camada muito fina de filme fluido : fluido pleural permitindo assim o deslizamento das duas folhas uma sobre a outra. A camada visceral é sujeito a forças de retracção pulmonares, o segundo de que a retracção da caixa torácica.

A pleura é submetido a um gradiente de pressão da mão em ambos os lados destas duas camadas. Esta característica evita ar ou acumulação de fluido entre esses dois componentes em condições fisiológicas.

Curso PR Aissaoui – Faculdade de Constantino