Ruptura do’extensor de joelho

0
7680

Eu- INTRODUÇÃO :

As rupturas do’aparelhos de joelho são definidos pelo’existência d’uma solução de continuidade na cadeia tendinosa- musculo- osso que garante o’extensão de joelho.

As fraturas da patela são a causa mais comum desta solução de continuidade do’aparelho extensor os outros componentes dele são o músculo quadríceps, o tendão do quadríceps eo tendão patelar.

ANATÔMICAS RECALL :

eu’AEG É CONSTITUÍDA POR 4 ELEMENTOS :
– O quadríceps composto músculo 4 músculos : o direito anterior, le crural muscular, o vasto lateral e vasto
– O tendão quadricipital
– a bola
– O tendão patelar garante a’extensão ativa da perna na coxa.

FRATURA DO BOLA :

eles representam 1% fraturas.

A causa iatrogênica é cada vez mais frequente como resultado do trauma C’é mais frequentemente fraturas articulares além de fraturas pontuais O diagnóstico é facilmente guiado pela clínica confirmada por radiologia

O tratamento para fraturas undisplaced cirúrgicos ortopédicos para outras fraturas complementados por reabilitação

LEMBRETE :

anatomia Descritiva :

O maior osso sesamóide do corpo incluído no’aparelho extensor do joelho sua localização subcutânea torna-o particularmente vulnerável, sua face anterior é mais alta do que sua face posterior, sua espessura é 1,3 cm, enquanto que a sua largura é 4,7 cm bola é bem vascularizados colocado no terço proximal

SISTEMA D’INTEGRANDO A BOLA :

Posteriormente, uma manga capsular que é’inserções na periferia da patela logo na frente vêm’a inserção da peça é d’de outros ;

Dentro de l’barbatana patelar interna que s’insere nos dois terços internos da patela Fora do’barbatana patelar externa que s’insira na metade superior

vascularização ; artérias femorais poplíteos em dependente, fibular e tibial de um sistema de anastomose

PAPEL DA Rotui :

Transmite as forças geradas pelo músculo quadríceps ao tendão patelar. Aumenta a alavancagem do sistema extensor. Centra o’aparelho extensor

Ele garante a transmissão e distribuição de tensões em contacto com a tróclea

II- ANA-PATH :

1- mecanismo de lesão :

O mecanismo mais comum é um mecanismo directo por choque na parte da frente da seta joelho

posição subcutânea da bola torna particularmente vulneráveis

O mecanismo indirecto a rota e perturbar quando contracção do aparelho extensor do joelho

2- Classificação : vários

classificação Duparc
tipo I : linha transversal único na maioria das vezes na junção 2 terço superior 1 baixar
tipo II : do tipo I ou communisions combina uma compactação distal do fragmento proximal permanece intacta

tipo III : estrela fratura

III- DIAGNÓSTICO :

1- interrogatório : pesquisa :

O mecanismo da lesão, graus de flexão no momento do trauma, terra e história do paciente.

2- exame físico :

S’interessado em encontrar uma solução de continuidade na maioria das vezes completa das’aparelho extensor, um grande joelho incha se o paciente é visto tarde, existência d’um ferimento, de Anúncios’abrasão, Agrtignure, abertura da pele, palpação encontraram uma depressão no entre fragmentária do lado da bola frente aberta jacks

LESÃO S Associées :

Devem imperativamente ser procurado: lesões de pele, fraturas associadas, incluindo lanches síndrome borda planilha ;cheville cotyle fêmur ….lesão do ligamento ou cartilagem.

IV- IMAGING :

Radiologia é confirmar

Avaliação básica de raios-X do joelho, rosto e perfil com uma incidência de perfil de 45 ° de flexão do joelho para avaliar o’condição das nadadeiras patelares.

impactos axiais CT ou ressonância magnética, pode ser necessário em caso de dúvida ou suspeita lesões da cartilagem ou tendões diagnóstico diferencial :

Patella bipartitta traço superar- interesse irregular externa de um snapshot no contralateral do joelho -latérale

V- TRATAMENTO : É ou ortopédica CIRÚRGICA

Mas :
mais redução anatômica.
estável contenção.
reabilitação precoce.

métodos :

1- ORTOPÉDICO :

Para fraturas não deslocadas precedidas por uma punção anterior d’hemartrose
imobilização rígida por uma tala ou gesso para circular 4 uma 6 semanas em flexão 20 graus de vigilância radiológica é necessário prestar atenção para um deslocamento secundário

2- TRATAMENTO CIRÚRGICO :

Sob AG ou ALR
Caminho d’abordagem geralmente mediana anterior Redução da visão anatômica e retenção forte e estável.
Meios de’osteossíntese múltipla
aros, parafuso, dinâmica guying montagem suportada sobre dois pinos paralelos transforma forças distracção força de compressão.
TRATAMENTO DE LESÕES ASSOCIADAS
REABILITAÇÃO : recuperar rapidamente a amplitude de movimento.

WE- COMPLICAÇÃO :

infeccioso
deslocamento secundário Pseudoartrose Bola Baixa
necrose secundário acima do terço proximal.
RUPTURAS DOS OUTROS ELEMENS DE L’DISPOSITIVO DE EXTENSÃO :
A repartição dos outros elementos do’aparelho extensor, nomeadamente tendão quadríceps, Tendão patelar ou avulsão da tuberosidade tibial anterior em vez de’inserção do tendão patelar são lesões raras que são mais frequentemente tratadas por cirurgia.

Curso do Dr. S. K ः anici – Faculdade de Constantino