antígenos

0
8811

Eu- INTRODUÇÃO, DEFINIÇÕES :

antígeno :

Um antígeno é qualquer espécie molecular natural ou sintética capaz de’induzir uma resposta imune em um organismo vivo e reagir especificamente com os produtos dessa resposta (BCR, anticorpo, TCR).

Um antigénio é uma substância que é :
– Induzir uma resposta imune.
É dito que eu’antígeno tem uma propriedade de’imunogenicidade.
– Ser reconhecido por um anticorpo ou linfócito (T ou B). É dito que eu’antígeno tem uma propriedade de’antigenicidade.

Imunização :

eu’indução d’uma resposta imune por inoculação de’uma substância imunogênica em um organismo vivo.

Epitopo ou epitopo :

Em um antigénio, apenas sítios específicos são responsáveis ​​pela reactividade do antigénio. Esses sites são chamados epitopo antigénico ou determinante.

Um antigénio tem tipicamente vários epitopos, muitas vezes diferente.

Cada epítopo possui uma estrutura tridimensional complementar ao local de ligação da molécula d.’anticorpo (o sítio de reconhecimento ou paratopo).

hapteno :

Uma substância química de baixo peso molecular que possui reatividade antigênica, mas que não’não é imunogênico. C’é, portanto, equivalente a um determinante antigênico isolado. Ela pode se tornar imunogênica se o casal a uma molécula transportadora grande.

portanto, Todos os imunogenes são antígenos, alguns antigénios não são imunogénicos.

II- CLASSIFICAÇÃO de antígenos :

UMA- De acordo com’origem :

1- antígenos naturais :

  • autoantígenos : eles pertencem a um determinado indivíduo. Eles são capazes de’induzir a produção de’anticorpo dentro do’organização da qual eles vêm ; Eles são chamados de auto-anticorpos e são responsáveis ​​por doenças auto-imunes.
  • os aloantígenos : Antígenos que caracterizam grupos de’indivíduos geneticamente diferentes dentro de’a mesma espécie (exemplo : alo-antigénios de sangue ABO).
  • xeno-antigénio ou o hetero-antigénio : transportado por organizações de’uma espécie diferente.

2- antigénios artificiais :

Eles são obtidos após modificação dos antigénios naturais.

3- antigénios sintéticos

B- Dependendo da estrutura :

particulado antigénios :

Quais são os maiores antígenos. ele s’age microorganismos, eritrócitos, partículas de látex…etc.

antigénios solúveis :

Estas são moléculas. ele s’atua proteínas, polissacarídeos…etc.

C- Dependendo da natureza das respostas imunes produzidos :

Dependendo da necessidade ou não do’ajuda as células T a produzir’anticorpo que distinguimos :

1- antigénios dependentes do timo :

Envolvem a participação dos linfócitos T na produção de’anticorpo.

A resposta imune humoral a antigénios dependentes do timo é IgG, alta afinidade e com as células de memória.

2- antigénios T-independentes :

N’implica que a participação de linfócitos B.

A resposta imunitária humoral aos antigénios T-independentes do tipo IgM, baixa afinidade e memória livre de células.

III- CONDIÇÕES DE L’IMUNOGENICIDADE :

UMA- Características ligadas ao’antígeno :

1- Caráter estrangeiro do’antígeno :

Também chamado de distância filogenética, que corresponde ao grau de’ « esquisitice » de’antígeno.

geralmente, um organismo’não induz resposta imunológica contra seus próprios constituintes ; substância mais externa é comparado a si mesmo, sobre a sua imunogenicidade é alta.

2- natureza química :

compostos inorgânicos não estimulam linfócitos.

Para os compostos orgânicos :

  • As proteínas são os mais potentes imunogénios ; As proteínas são moléculas muito antigénicos devido ao polimorfismo da sua estrutura e as diferenças entre espécies e entre indivíduos dentro da mesma espécie.
  • Polissacarídeos e os polissacarídeos são mal imunogênica.
  • Os próprios lípidos não são imunogénicos, porque a sua estrutura é substancialmente o mesmo em muitas espécies animais : que são haptenos.
  • eu’DNA puro e isolado n’não é imunogênico.

3- peso molecular e tamanho :

Quanto maior for o peso molecular é elevado, mais poderosa é a sua imunogenicidade. e só, tamanho grande’uma molécula é grande, mais normalmente imunogenicidade é alta.

4- complexidade química :

Quanto mais uma molécula é composta de’elementos diferentes, é mais imunogênica.

5- catabolismo :

Mais catabolismo é lento, mais persiste estimulação antigênica e aumentos de imunogenicidade.

B- Condições d’administração do’antígeno :

1- Caminho d’introdução :

O caminho d’introdução de l’antígeno tem uma forte influência no’órgão onde a população de células do sistema imunológico que estará envolvida na resposta.

O mais eficaz é aquele que permite o contato mais rápido e prolongado entre os’antígeno e células do’imunidade.

Os caminhos de’as imunizações mais eficazes são a via intramuscular, a subcutânea e intradérmica.

2- Dose de’antígeno usado :

  • Se eu’o antígeno é introduzido em uma quantidade muito pequena, ele n’não há reação.
  • De’um certo limite, a reacção é proporcional à quantidade administrada.
  • Se eu’antígeno é muito alto, a resposta diminui até’tolerância imunológica.

geralmente, uma única dose da maioria dos Ag n’não vai induzir uma resposta forte, na realidade, uma administração repetida ao longo de um período de várias semanas é necessário para induzir uma forte resposta imunitária (princípio da lembretes de vacinas).

3- Uso de’adjuvantes :

Adjuvantes administrados ao mesmo tempo que o’antígeno, são componentes que aumentam o’imunogenicidade de’antígeno.

Eles são freqüentemente usados ​​para desencadear a resposta imunológica de’um antígeno fracamente imunogênico ou quando este está disponível apenas em pequenas quantidades.

Eles funcionam formando depósitos a partir do’o antígeno é liberado gradualmente. Eles estimulam assim uma resposta inflamatória local que atrai os fagócitos e linfócitos. assim, o contato do’antígeno com células competentes é prolongado.

C- Fatores relacionados a’hospedeiro :

1- O genótipo do destinatário :

A composição genética de’um organismo imunológico, afeta o tipo de resposta imune a ela, bem como o grau de esta resposta. Estes genes são, largamente, os genes do Complexo Principal d’Histocompatibilidade (CMH).

assim, distinguimos entre sujeitos estimulados por um determinado antígeno, bons respondedores e maus respondedores.

2- eu’idade :

Influencia o’desenvolvimento fisiológico do sistema imunológico e a qualidade da resposta imunológica (o tipo de resposta, eu’intensidade da resposta…).

IV- BASES MOLECULARES DE L’ANTIGENICIDADE :

A = antigénio mais epitopos

* eu’imunógeno deve ter um tamanho mínimo, têm uma certa complexidade molecular, tem vários determinantes cujo tamanho é d’sobre 8 para 20 amino ácidos e ser acessíveis.

* Um antigénio tem um número de determinantes antigénicos subjacente a especificidade.

B epitopo / T epitopo – epitopo linear (seqüente) / epitopo conformacional

* O reconhecimento de’um antígeno por um anticorpo ou um receptor para o’antígeno (BCR, TCR) é caracterizado por » a especificidade « , contudo, existem reacções em que o referido cruzados ;

  • Um anticorpo reconhece a dois ou mais antigénios diferentes (diferentes antigénios, mas que expressa um epitopo comum).
  • Um anticorpo reconhece dois ou mais epítopos diferentes, mas estrutura muito semelhante.
  • Um epitopo pode ser reconhecido por dois ou vários anticorpos diferentes.

Curso do Dr. H. BOUAB – Faculdade de Constantino