revisão dispositivo

0
10292

SEMIOLOGIA SANGUE :

O exame clínico das artérias inclui 4 tempo :

  • L'inspeção.
  • A palpação sistemática de todos os pulsos periféricos.
  • Auscultação das principais vias arteriais.
  • A tomada da pressão sanguínea e medição do índice de pressão sistólica (IPS).

1/- L'INSPEÇÃO :

pouca informação

No estado normal : artérias periféricas são invisíveis.

No estado : Eles tornam-se visíveis

  • na aterosclerose : artérias do úmero são visíveis para o bra interior e o dobra do cotovelo ; podemos, seu nível, retrouver le signe de la sonnette qui réalise un mouvement de reptation de lartère humérale sinueuse et très battante à chaque systole.
  • Na insuficiência aórtica : pulsos carótidas são mais, eles são visíveis na base do pescoço ; eles podem fazer o sinal de Musset que são espasmos rítmica da cabeça quando é ligeiramente curvado.

2/- palpação :

rever o Tempo de capital, ele deve ser sistemática e simétrica. deve sentir :

  1. carótida.
  2. humeral.
  3. radial.
  4. femoral.
  5. poplíteo.
  6. a tibial posterior.
  7. o dorsal do pé

Técnica : polpa 2th, 3th e 4th dedos suaves.

O pulso radial : Se palpe la gouttière radiale au niveau de lavant-bras du malade.
O pulso umeral est palpé au niveau de la gouttière humérale avec lindex et le majeur.
O pulso carótida é apalpado cabeça melhor ligeiramente inclinada posição sentada para o lado a ser examinado antes do músculo stemocléidomastoïdien sob o ângulo mandibular.
O poplítea pulso é palpável na parte exterior da cavidade do joelho, a perna dobrada sobre a coxa, agarrando o joelho com as duas mãos, os dedos de gancho.
O pulso femural é palpável no triângulo Scarpa.

 

 

 

O pulso tibial posterior é palpável por trás do maléolo médio.
Os impulsos de pedal palpável no dorso do pé de frente para o segundo espaço entre metatarsal. que está ausente em 5 para 10 % da população e sem patológica.

A palpação arterial periférica sempre bilateral e comparativa para encontrar as diferenças de amplitude. em especificar :

O pedal palpável pulsa para a parte traseira do pé ao lado do 20116 espaço está ausente em entre métatarsien.il 5 para 10 % da população e sem patológica.

– A presença ou ausência de um impulso (desaparecimento no caso de oclusão ateromatosa e.g.).

  • A regularidade dos batimentos cardíacos (se arritmias).
  • A amplitude do pulso (pequena ou grande) o que dá uma idéia do volume sistólico (por exemplo, largura de impulso e de afluência insuficiência aórtica).
  • A regularidade das rotas arteriais acessíveis (Busca aneurisma suspeita na perda de paralelismo das extremidades da artéria) e flexibilidade (artérias pode ser rígida, em "stem pipe" se tal ateroma).

Resultados da palpação :

UMA/- a & rsquo; normais :

  • As artérias são flexíveis e depressibles.

Todos os pulsos periféricos deve ser normalmente encontrada excepto, por vezes pulsos de pedais.

  • 2 artérias simétricas têm batidas iguais e síncronos.
  • O pulso carótida é B1 síncrono.
  • O pulso radial e os pulsos femorais são síncronos.
  • O pulso é constante, sua frequência é a mesma que a frequência cardíaca.

B /- Anormalidades do pulso arterial :

uma/- distúrbios do ritmo cardíaco : Isto é, quer :

  • irregularidade.
  • bradicardia.
  • taquicardia.

Em caso de ritmo irregular tomar o pulso FC subestimação : basear-se ausculta cardíaca.

b /- Mudanças na amplitude da pulsação arterial :

– O enfraquecimento geral do pulso : microsphygmie (débito cardíaco diminuído) :

  • estenose aórtica.
  • A insuficiência cardíaca congestiva.
  • Lipothymies, síncopes.

– O enfraquecimento ou desaparecimento do pulso femural com conservação ou aumento dos impulsos radiais :

  • Coarctação de aorta F.
  • Trombose porção terrninale F aorta.
  • trombose 2 artérias ilíacas.

– O enfraquecimento ou desaparecimento de um pulso arterial electiva :

obstrução total ou subtotal de uma artéria : Artérite, trombose ou embolia.

– O aumento generalizado da amplitude de pulso arterial :

  • erethism coração.
  • hipertiroidismo.

insuficiência aórtica : pulso Corrigan.

– eu’amplitude du pouls peut varier avec les mouvements respiratoires : pulso paradoxal Kussmaul : O derrame pericárdico de grande abundância e pericardite constritiva.

pulso paradoxal Kussmaul : Est un pouls perçu anormalement plus faiblement lors de linspiration qui entraîne une baisse de la pression artérielle (diminution d’pelo menos 20 mmHg).

c /- A percepção de tremor ou emoção : Talvez sistólica ou sistólica diastólica : em aneurismas arterial ou arteriovenoso.

3/- AUSCULTAÇÃO :

UMA/- a & rsquo; normais : Artérias são silenciosos com a condição de não ser compactados.

B – a condição : Aparência de um sopro sistólico ou respiração sistólica diastólica ou de um sopro contínuo é patológico.

uma/- Nas artérias carótidas :

  • Trombose ou estenose carotídea.
  • RAO (irradiação do hálito da carótida RAO).

b /- grande artéria :

  • estreitamento arterial de ateroma : SS.
  • aneurisma arterial : SS.
  • Aneurisma, arteriovenosa : S continu.

c /- artéria renal :

  • estenose renal : unilateral SS, latero-umbilical ou adição umbilical.

d /- artéria femoral :

  • IAO : Duplo femoral respiração Duroÿez (Em comprimindo a artéria femoral através da utilização de um estetoscópio e depois diminuindo gradualmente a pressão : sistólica e diastólica S S).
  • estenose femoral.

4/- Medição da pressão arterial :

UMA/- O método auscultatória :

  • Este é o método de referência e a mais antiga.
  • Com base na auscultação de ruídos Korotkov arteriais, entendus en aval dun brassard pneumatique que l’on dégonfle progressivement.
  • na prática, a braçadeira é insuflada para um nível de pressão acima da pressão sistólica, o que é verificado pelo desaparecimento do pulso radial, em seguida, lentamente deflacionado.
  • O estetoscópio é colocado imediatamente a jusante do manguito, na artéria braquial.
  • A pressão arterial sistólica (NÃO) F corresponde ao aparecimento de ruído (Estágio 1).
  • Em seguida, os sons mudam de acordo com o tempo em que a artéria é aberta durante cada batimento cardíaco : eles se tornam intensa, seca (Estágio 2), em seguida, mais tempo e muitas vezes com uma explosão (fases 3), em seguida, deafen (Estágio 4), e desaparecem (Estágio 5).
  • O desaparecimento dos sons (início da fase 5) corresponde à pressão arterial diastólica (ALMOFADA).

+ O método de palpação (palpação do pulso durante o esvaziamento de uma braçadeira colocada a montante) é apenas um método aproximado, além disso, fornece a pressão arterial sistólica única (aparência do pulso).

B /- outros métodos :

Appareil dautomesure

Estes métodos para a avaliação do nível de pressão do sangue fora da presença médica, à savoir lautomesure et la mesure ambulatoire de la pression artérielle (MAP)

uma/- pressão sanguínea em ambulatório (MAP) : Avalia por medições repetidas 24 horas o nível e variabilidade da pressão arterial.

b /- eu’automesure : Costumava ter um número potencialmente grande de medições ao longo de um período suficientemente longo. Evita particularmente o aumento da pressão associada com a reação de alarme no escritório (de facto "revestimento branco").

C /- Precauções migalha medição fiável da pressão arterial :

Para a medição PA pelo método convencional, as seguintes recomendações devem ser atendidas para que uma medida de qualidade :

  • Ajustar o tamanho da bainha de proteco para a circunferência do elemento analisado (criança, obeso).
  • Coloque o manguito, sem incómodos vestuário sua implementação. esta recomendação, como anterior, O mesmo aplica-se a auto-medição e MAPA.
  • Capaz de descansar, em uma sala silenciosa, depois 10 minutos, enquanto deitado ou sentado
  • medição inicial da pressão arterial em ambos os braços. Se assimetria, em seguida, tomar sempre a pressão arterial no braço onde os números são os mais elevados.
  • A deflação lenta se método de auscultação "manual", sobre 2 mm Hg / batida.
  • Três medidas para pelo menos duas consultas antes o diagnóstico de hipertensão.
  • Sabendo o efeito de "casaco branco" relacionada com a interação médico-paciente, aumento do número de sobre 10 %. Este efeito é particularmente comum em idosos ou emocional evitar falar ou conversar durante a medição.
  • Em caso de arritmia completa por fibrilação atrial, os níveis de pressão sanguínea são mais difíceis de medir e devem ser a média de várias medições.
  • No & rsquo; criança, ruídos são ouvidos para 0 e, em seguida, considerar a fase 4 (menor ruído e mais surdos) pressão arterial diastólica.
  • A pressão arterial quando de pé deve ser comparado com a pressão arterial, enquanto sentado ou deitado. Ele deve ser tomado imediatamente e após dois minutos de ortostática.

D /- A pressão arterial normal :

  • A definição de hipertensão é necessariamente arbitrária, desde, na realidade, risco cardiovascular aumenta continuamente com o nível de pressão sanguínea, sem limite claramente individualizado.
  • em adultos, os peritos propor como PA normal a definição sob 140 mmHg sistólica e menos 90 mmHg diastólica.
  • óptima da pressão arterial é < 120/80 mmHg
  • É claro que os limites propostos para definir hipertensão não são o mesmo que o método usado. Eles são mais baixos de auto-medição e ABPM, que não são afectadas pelo efeito revestimento branco.
valores da pressão arterial tabela de classificação (em mmHg)

ÍNDICE DE CURSO DE PRESSÃO :

  • Interesse em busca de uma arténopathie membro inferior.
  • Um manguito pneumático colocado no tornozelo é deflacionado, enquanto a pressão sistólica é medida com uma sonda de Doppler nos pediosa ou posténeure tibial.
  • Esta pressão sistólica no tornozelo está ligado à pressão sistólica do úmero, para que o índice de sistólica (IPS) que é considerada anormal se

abaixo 0,9 : ??? = ??????????? / ??????? = ?.? para ?.?.

hipotensão : raramente deve ser procurado :

  • Fechar cardiovasculaire.
  • insuficiência adrenal lento.
  • Hipotensão indivíduos jovens e / ou esportes.
Interpretação clínica da medição de l’IPS

Anormalidades do diferencial : diferença entre o SBP e DBP

  • alargamento : característica IAO.
  • beliscar : é visto especialmente na insuficiência cardíaca grave.

SEMIOLOGIA VEIA :

inclui

  • O exame das veias jugulares.
  • Exame de veias das pernas.
  • A busca de sinais de flebite (TVP).

1/- O exame das veias jugulares :

Sua aparência reflete as variações de pressão de OD.

condições comentário : paciente deitado na respiração normal, cabeça ligeiramente levantada.

resultados :

UMA/- a & rsquo; normais :

pulso venoso mais visível do que o pulso arterial, mas não palpável.

B /- a condição :

uma/- O jugular distensão permanente : jugular espontânea :

Se traduit par un gonflement visible à linspection de la veine jugulaire externe au niveau du cou (é mais inspecionar geralmente a jugular direita veia a ser localizado no vertical da veia cava), secundária à retenção de sangue no território venoso.

aliança droite cardiaque fonction de Ringer :

  • falência ventricular direita.
  • efusão pericárdica abundante.
  • constritiva péricardite.

b /- Le refluxo hepatojugulaire (RHJ) :

É colocado no paciente deitado, volta posicionado 30 degrés vers le haut par rapport à l’horizontal, o paciente é convidado a olhar para a esquerda para o lado direito do pescoço é descoberto.

finalmente, on appuie fortement sur le foie qui se trouve dans l’hypochondre droit et l’on regarde s’ele n’y a pas de reflux dans la veine jugulaire externe droite.

O sinal é positivo se o refluxo.

Ele reflete a insuficiência cardíaca direita.

c /- expansão sistólica da jugular : pulso jugular sistólica de TI

Em tricúspide preenchimentos insuficiência direito átrio durante a sístole devido a ele que atenda as veias adega e assim, portanto, as veias jugulares.

Muitas vezes associada à expansão sistólica do fígado.

d /- Dissociação jugular rádio :

Pulse Pulse jugular arterial independente :

– É mais rápido do que o pulso arterial : complet B AV, taquicardias auriculares.
– É mais lento do que o pulso arterial : taquicardia ventricular.

2/- O exame dos membros inferiores :

UMA/- para’état normal :

As veias das pernas não são visíveis exceto no nível do maléolo medial e o pé de trás.

B /- para’étatpathologique :

é procurado :

uma/- As varizes : (atingindo a grade de superfície)

– de pé +++.
– Ir quando o membro é levantada.
– Pode thrombose e, assim, causar uma tromboflebite superficial.

b /- trombose venosa profunda (TVP) membro inferior : (atingindo a rede profunda) : Obliteração venosa profunda por um coágulo sanguíneo.

semiótica :
– bezerro dor.
– Homans sinal positivo.
– +/- sinais Placard (T ° -FC).
– diminuir membro inchado, rouge, quente.

Curso do Dr. H Foudad – Faculdade de Constantino